A temporada de montanhismo está chegando e com ela a chegada do frio. Saiba que é preciso estar atento ao risco de Hipotermia. A seguir temos uma breve explicação dos sintomas e como se prevenir para sua próxima aventura.

A Hipotermia é causada pela queda da temperatura para valores abaixo de 35ºC no corpo. Sensação decorrente dessa queda de temperatura é o tremor constante, esfriamento das mãos e pés, dormência nos membros, pouca energia, dificuldade em respirar, pulsação lenta, inchaço na face e perda de controle da bexiga. Caso o estágio da pessoa esteja mais avançado, pode causar até mesmo perda de memória, controle dos membros superiores e inferiores, dos sentidos, e da pulsação e dilatação das pupilas. Pelo fato das contrações dos vasos sanguíneos, sendo uma reação do próprio organismo. Dessa forma diminuindo a perda de calor pelo corpo, e mantendo o organismo a uma temperatura normal.

Para os adeptos ao esporte outdoor vale a ressalva de quais as situações podem ocorrer, como: ambientes frios, quando não há um aquecimento corporal suficiente para proteger todos os membros, incluindo a região da cabeça; chuvas e ventos frios, já que o contato da água com brisa gelada fazem com que a temperatura corporal abaixe; em caso de acidente em que o paciente precisa de determinados medicamentos.

Mesmo que o nosso corpo seja muito resistente as situações que possam passar, mas se o nosso organismo não tiver energias suficientes para controlar o processo, pode levar a óbito. É muito comum em casos de exposição à neve, tempestades e outras intempéries de mesmo rigor.

Alguns métodos podem amenizar esse mal, além do mais se você estiver longe de um posto médico, mas ao observar os sintomas o atendimento especializado é relevante. De primeira instância, pode ser bem eficaz as massagens vigorosas no corpo, ingestão de bebidas quentes, troca urgente das roupas úmidas, troca de calor entre pessoas (quem está saudável pode se deitar ao lado de quem está doente). Ao contrário do que dizem por aí, não se deve realizar a ingestão de bebida alcoólica, pensando que ajudará, pelo contrário, ela somente dá a sensação temporária de aquecimento.

Formas de prevenção e tratamento

- Quando se expor em ambientes frios, utilize vestimentas de acordo para se proteger inclusive a cabeça, como luvas, gorros meias e botas são essenciais. Os tecidos mais conhecidos desses materiais são anoraks e windbrakers, de Gore-Tex, Triple Point e Climaway, entre outros. Além da função do frio tem a função de proteger da ação da chuva.

- Planeje bem a sua viagem para evitar se deparar com as mudanças climáticas, conheça também a topografia do local.

- Alguns Kits de Primeiros Socorros, além de fósforos e isqueiros, possuem lençóis aluminizados (isolante térmico) e pequenos pacotes com preparados químicos, que quando manipulados, geram calor, sem fogo (usados principalmente para aquecimento de extremidades com perigo de congelamento)

- São importantes as barracas e tendas, os abrigos naturais e a preparação de fogueiras e bivaques, por exemplo, próximo de tempestades de gelo, neve ou vendavais.

- A condição física e atlética também é um dos fatores essenciais, a adaptação dependendo do local pode demorar por um período de mais de 10 dias, com isso a energia existente no corpo deve ser essencial para as informações já apresentadas acima.

Uma boa alimentação e hidratação adequadas durante a atividade, são obviamente fundamentais.

Além das dicas dadas acima, o tratamento inclui, inicialmente:

- Afastar o atleta do frio, isolando-o melhor possível.

- Otimização das roupas que conservam o calor

- Ingestão de alimentos e líquidos quentes

- Banhos quentes

- Aproximar o atleta de fontes de calor, como fogueira, radiação solar e lâmpadas.

Nos graus mais acentuados da Hipotermia, o tratamento médico deve ser urgente.

Fonte: http://www.trilhaseaventuras.com.br/

Compartilhar:
Mais nesta categoria: 5 alimentos para consumir depois do treino » Dicas do que não fazer na natação do Triathlon » Dicas de como evitar e cuidar dos pés doloridos e bolhas na caminhada » Mochila Cargueira: melhor forma de carregá-las » O que ainda ninguém te contou sobre as botas e tênis de trekking » Oito dicas para pedalar nas trilhas » Saiba escolher a roupa certa para sua aventura » Conheça os benefícios do triathlon » Saiba como iniciar a atividade física de maneira correta » Preparo Físico é essencial para o Montanhismo » Você sabe por que a natação vem primeiro no triatlhon? » Os Benefícios da cafeína para os Triatletas » Dicas de cronograma para os treinos de Triatlhon » Dicas de como escolher o Wet-Suit para as provas de Triatlhon » Você sabe qual é a Bicicleta ideal para o seu treino ou prova de Triatlhon? Confira essas dicas! » 5 Técnicas para quem quer iniciar a escalada » Pesquisa afirma que exercício constante desacelera o envelhecimento » A Vida Secreta de Walter Mitty, um filme de tirar o fôlego » 5 dicas para você respirar melhor durante a corrida » 5 dicas matadoras para nadar no mar » 7 dicas para correr no frio » 7 coisas para pensar durante o treino de natação » O que comer antes dos treinos realizados pela manhã? » Cachorro de rua segue corredor em maratona de 90km e no final recebe surpresa emocionante » Os Benefícios do Treinamento Funcional » 9 PASSOS PARA ENTRAR PARA O TRIATHLON » Triathlon de luto: Corpo do triatleta e encontrado a 150m da largada » “Dopping” Eletrônico » E treinar em jejum, pode? » O que consumir durante uma corrida? » Corrida em Trilhas e corrida rústica » Emagrecer x Perder Peso » Depressão x atividade física » Como se alimentar durante treinos e provas » Entendendo os tipos de provas = XCO – XCP – XCM – XCE – XCC – XCT – XCS » Você pratica esporte? » Atenção ao treinar no frio » Pilates para crianças »
Postagem anterior Conheça os benefícios do triathlon
Próximo Post Saiba escolher a roupa certa para sua aventura

Adicionar Comentário

Logo Header Menu